quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

As 72 virgens do paraíso



''Os muçulmanos acreditam que se explodirem-se ou matarem os infiéis no paraíso vão ter 72, 100, 500, 1000 virgens para transar pela eternidade.''

Sinto decepcionar alguns, mas esta frase que vem sendo comum entre não-muçulmanos ignorantes que buscam desacreditar ou até mesmo zombar da religião islâmica não está nem um pouco correta.

Este clamor vem sendo feito há séculos por orientalistas, e vem do imaginário europeu do mundo islâmico sempre o retratando-o como um lugar onde os pudores sexuais eram libertinos, uma terra de luxuria e prezares intermináveis. As Mil e Uma Noites retratam bem este imaginário. Uma lida no livro ''Orientalismo'' de Edward Said pode explicar também como surgiu este conceito, ou digamos ''pré-conceito''.

O Alcorão, escritura sagrada da religião islâmica, oferece uma vasta gama de descrições da vida após a morte para os seres humanos.

A religião islâmica vê a vida terrena do ser humano como um teste de alguns anos para uma recompensa infinita e inimaginável.

O Alcorão expressa a recompensa dos justos, caridosos e piedosos de diversas formas em seus palácios, rios de mel e leite, jardins e é claro, esposas.

Mas tudo de forma análoga, e não literal.

A palavra encontrada no Alcorão para descrever as esposas dos habitantes do paraíso é ''hoor'' que vem do árabe ''brilho'', que é uma analogia a luminosidade destas criaturas que habitam o Jannah (paraíso).

Não expressam de forma alguma que serão mulheres sensuais parecidas com as que existem no mundo terreno dentro de um harém escravizadas a sexualidade de um homem, essa interpretação é do puro imaginário ocidental, que mesmo sem encontrar base na religião islâmica, ainda continua a ser atribuída a ela como crença.

E quanto ao número 72, é uma alegoria numérica muito comum na língua árabe clássica (na qual está escrito o Alcorão) para descrever grandes quantidades, não significa de maneira alguma o número exato de 72 virgens para um homem só.

Os muçulmanos creem que no paraíso após morrerem de maneira piedosa, irão ser recompensados se suas obras forem sinceras de diversas formas, e uma delas, é com as ''huris'' ou seja, esposas do paraíso.

E para as mulheres muçulmanas, também poderão se casar com o ''marido dos sonhos'' e viver com ele felizes pela eternidade.

Por: Victor Peixoto

Nenhum comentário: