quinta-feira, 11 de abril de 2013

Biblioteca do Monastério de Strahov

O Mosteiro de Strahov era habitado em 1143 pelos cônegos conhecidos como Premonstratenses ou cônegos brancos, mas durante o período comunista o mosteiro foi fechado e muitos dos cônegos presos, após o colapso do comunismo eles regressaram ao mosteiro em 1990.



A área do mosteiro inclui a Igreja de S. Roque, a Igreja da Nossa Senhora da Ascensão, onde diz-se que Mozart tocou órgão em 1787, e a Galeria de Imagens Strahov e a singular Biblioteca Strahov.

Como era de se esperar o mosteiro desempenhou um papel importante no mundo das artes, no séc. 18 a coleção de arte da instituição já era enorme e muito importante na Europa.

Em 1834, o abade Zeidler destinou uma ala para o público poder ver as mais de 400 telas do numeroso acervo. Com a ascensão do comunismo o acervo foi disperso e entre 1992/93 trabalhou-se para recuperar o acervo que continha trabalhos que datavam entre o séc. 14 e 19.



A magnífica biblioteca localiza-se em grandes salas decoradas com afrescos barrocos no teto.

É a maior biblioteca monástica no país com dois salões barrocos e tem mais de 800 anos.

A biblioteca guarda mais de 130 000 volumes, incluindo 2 500 livros publicados antes do ano 1500, assim como 3 000 manuscritos.

O livro mais antigo é o Evangelho Strahov do século IX.

Outras obras incluem as de famosos copistas como Christophe Plantin da Antuérpia.

Há um salão de Filosofia com dois andares que remonta ao ano de 1780, e todo o seu teto está coberto com uma bela composição intitulada O Desenvolvimento Espiritual da Humanidade de autoria de Franz Maulbertsch (principal artista no séc. 17 na Áustria e importante nome do rococó germânico)

O Salão de Teologia tem um teto curvado em trabalho de estuque barroco que remonta a 1679, construído por Giovanni Orsi.

O Salão de Teologia tem paredes forradas com estantes elaboradas, repletas de volumes e manuscritos preciosos.




Para uma visita virtual acesse aqui:  http://www.360cities.net/gigapixel/strahov-library.html

Texto: Marcello Lopes
Fotos: Google

2 comentários:

Kézia Lôbo disse...

Nossa ela é muito linda... linda mesmo, estou super encantada!!!

Menina Marota disse...

Um espanto... quem me dera poder um dia visitá-la sem ser virtualmente!
Grata pela partilha