terça-feira, 23 de agosto de 2011

Jogo do Anjo



O Jogo do Anjo me conquistou primeiro pelo autor, Carlos Zafón é autor de A Sombra do Vento, um dos melhores romances que eu já li na vida. Esse seu segundo livro também se passa em Barcelona e é narrado em primeira pessoa pelo escritor David Martin, que nos primeiros capítulos é abusado pelo violento pai, um veterano de guerra com problemas psicológicos, uma noite o pai de David o surra por conta de um livro Grandes Esperanças de Dickens, ele foge levando o livro para a livraria do Sr.Sempere, e desse triste episódio nasce uma amizade que irá durar por toda a vida.

David cresce sem o pai, assassinado pouco tempo depois, consegue um emprego no jornal da cidade, é lá que ele se apaixona pelo ofício de escritor, no jornal ele é protegido pelo herdeiro do jornal Pedro Vidal, é ele que instiga David a escrever no jornal contos de suspense que aos poucos fazem sucesso, ele então assina com uma editora cujos donos não tem uma atitude muito profissional, mas mesmo assim ele alcança um relativo sucesso usando um pseudônimo.

Anos depois, já com 28 anos, morando sozinho em um casarão, decepcionado com sua vida amorosa e sem um livro com seu nome na capa, ele recebe a visita de um editor italiano chamado Andreas Corelli, que promete muito dinheiro para que ele escreva um livro sobre religião que irá influenciar milhões de pessoas.

A impressão que personagem do editor Corelli me passou é igual a do filme Advogado do Diabo, suas aparições sempre repletas de mistério e nos lugares mais ermos da cidade. No meio dessa proposta misteriosa David encontra paz apenas nas conversas com seu amigo livreiro Sampere, e nas discussões com a sua assistente Isabella.

Além disso, pra quem leu A Sombra do Vento, vai encontrar a livraria do Sr.Sempere e o cemitério dos Livros Esquecidos.

O Jogo do Anjo é dinâmico, as discussões à respeito de religião são no mínimo interessantes, e o mistério do editor italiano sobrevive até depois do final do livro.

Vale a pena.

3 comentários:

Débora Lauton disse...

Taí, um livro que eu tenho a maior curiosidade pra ler... também amei A sombra do vento e acho que também iria gostar desse...
Vou marcar pra comprar numa próxima compra...
beijos,
Dé...

Daniel disse...

Um dos melhores livros que eu já li, assim como A Sombra do Vento.

Miriam disse...

Oi, Marcelo,

Esse livro me pareceu ser muito bom. Até hoje não sentido vontade de lê-lo, mas agora mudei de ideia. Uma pena ter tantos livros bons e tão pouco tempo para se dedicar a leitura.

Ainda hoje disse para minha amiga que queria passar o dia todo lendo, mas isso pra mim é utopia! rsrs

beijoO