terça-feira, 5 de abril de 2011

Os Bórgias



Ontem assisti ao primeiro capítulo da série Os Bórgias, criado pelos produtores de The Tudors. 

A série narra os primeiros passos da 1° família mafiosa que se tem notícia, e é claro, da podridão que existe no Vaticano. Com um elenco encabeçado por Jeremy Irons, Derek Jacobi, Colm Feore, Sean Harris e Lotte Verbeek, o cineasta Neil Jordan ao lado de Michael Hirst conta a saga de Rodrigo Bórgia que aos 61 anos se tornou papa em 1942, graças à corrupção e luxúria dos membros da cúria. 

No primeiro episódio (com 1:30 h de duração) o papa Inocêncio VIII morre e inicia assim uma corrida ao poder papal disputada por 3 cardeais, Ascanio Sforza, Rodrigo Bórgia e Giuliano Della Rovere, votação foi feita em meio aos distúrbios entre partidários dos 3 cardeais, principalmente por que Rodrigo Bórgia era espanhol, o que para os italianos era considerado uma ofensa ter um "santo" padre fora da tradição italiana.


Principalmente por possuir sangue espanhol e grande sede por poder, Rodrigo e seus filhos bastardos sofreram grande perseguição dos outros cardeais no início de seu reinado como líder da igreja católica. Ao lado de Rodrigo temos seu filho Cesare (François Arnaud), que apesar de seguir os passos do pai na igreja sempre almejou a carreira militar, trabalhando nas sombras para manter sua família no poder através de assassinatos, subornos e conspirações.

Cesare Borgia
Cesare Borgia, personalidade que Maquiavel usou como inspiração para escrever o seu O príncipe e assim mostrar o mais perfeito exemplo de uso amoral de poder.

Rodrigo Bórgia escalou os degraus da hierarquia católica graças à seu tio que também foi papa Calisto III. com isso aos 27 anos já era cardeal, depois se tornou vice-chanceler da Igreja, uma posição abaixo do Papa, estudou direito em Bolonha, se tornando também um grande diplomata servindo a cúria durante 5 pontificados adquirindo assim influência, riquezas e experiência administrativa.


Durante a eleição do novo Papa, Rodrigo usou essa fortuna e experiência para comprar a maior parte dos votos dos cardeais no conclave para definir a sucessão do papa Inocêncio VIII. 

Seu pontificado é um paradigma de corrupção papal ocasionada pela invasão secular dentro da Igreja, mais tarde esse fato foi tido como desculpa para a separação dos protestantes. Alexandre VI foi, sem dúvida, um papa corrupto, pouco dado às virtudes cristãs. Teve pelo menos sete filhos, entre os quais César e Lucrécia Bórgia.


Durante seu pontificado, foram decretadas as Bulas Alexandrinas, tratados responsáveis pela divisão das possessões portuguesas e espanholas no mundo. Dentre eles, vale destacar as bulas Inter Coetera, Eximiae Devotionis e Dudum Siquidem. As negociações ibéricas iriam desembocar no famoso Tratado de Tordesilhas que confirmaria a divisão do mundo entre Portugal e Espanha e seria contestado por outros monarcas, dos quais o mais famoso foi Francisco I, rei da França.

Lucrécia Bórgia
A qualidade da série é incontestável, os fatos históricos estão sendo seguidos, talvez para não cometer o mesmo erro da série The Tudors que não seguia uma linha cronológica muito bem definida, o elenco é afinado e muito competente, principalmente, por causa de Jeremy Irons, ele está perfeito como o Papa santo e casto (ok..risadas agora). 

Eu sou um opositor da Igreja Católica por esses e outros motivos, principalmente por conta da hipocrisia dentro do Vaticano, e eu sei que existem pessoas sérias e honestas lá, mas pra mim é como o congresso brasileiro, um político/padre não muda o mundo.

É engraçado assistir aos cardeais, pessoas que tem a responsabilidade de levar a fé e a palavra de Jesus aos homens se matarem por poder, sexo e status.

Eles (os homens assim) representam tudo que Jesus não foi.


Para quem gosta de séries de época, é um prato cheio.

4 comentários:

Daniel disse...

Eu tenho esse livro. A serie está passando em qual canal ?

Abraço
Daniel

Tatiana disse...

Olá... Vim conhecer esse espaço magnifico... E de primeira já estou encantada.
Aproveito para agradecer-te de coração por sua visita ao Simplesmente Amor... Receba um beijo carinhoso e o meu desejo de que você tenha um ótimo dia!

istabanada disse...

Acabei de assistir a primeira temporada dos Borgias e fiquei realmente encantada e entusiasmada. Espero que haja uma segunda temporada. Eu, tal como vc, não não sou católica e tenho diversos motivos para não sê-lo. Essa série só reforça esses argumentos. Não sei se vc conhece, mas existe um livro que tb relata a podridão da igreja católica. O livro é O Papa de Hitler. Leia se vc puder. Ah, mas me diga, vc sabe se vai haver uma segunda temporada? Parabéns pelo blog.

Marcello disse...

Oi moça, a nova temporada ainda não tem data pra estrear.

Fique ligada em um site chamado Baixando Fácil, lá tem todas as séries, inclusive as datas de estréias das tv americanas. Beijos e obrigado pelo comentário.