sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

As Pompas de uma Rainha Extravagante



Esse é o último volume da trilogia Revolução Francesa, da autora inglesa Jean Plaidy, nesse volume é retratado os últimos momentos do governo dos Bourbons, a história é concentrada na figura da rainha Maria Antonieta, rainha, que foi casada com Luís XVI.

Maria Antonieta é lembrada por ter sido guilhotinada na Revolução Francesa, e por frases absurdas que mostravam seu desprezo pelo povo, nascida em Viena, arrogante, egoísta e fútil, ela se transformou em exemplo de como a nobreza se sentia em relação ao povo humilde fizeram seu caminho para a morte.

A autora mostra também que o rei Luís XVI era tão ou mais alienado e ingênuo que sua esposa em relação ao povo, gastando imensas somas de dinheiro em festas, encenações de teatro, etc...

O livro termina com a execução dos dois pela Revolução acusados de traição à França.

Marcello Lopes

Um comentário:

Jenny Rugeroni disse...

Marcello, por incrível que pareça li este livro há muitos anos, em inglês (minha mãe tinha), e nem sabia que ele havia sido traduzido para o português. Vou ver se consigo reler e comparar as minhas impressões de agora com as de 20 anos atrás...