quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Ritual da Sombra


Em maio de 2005, uma jovem que pesquisava documentos maçônicos espoliados pelos russos durante a Segunda Guerra é assassinada durante uma recepção da embaixada francesa em Roma. As circunstâncias do assassinato, semelhantes ao de Hiram, o personagem bíblico que teria fundado a maçonaria, chamam atenção. Mais estranho ainda é o fato de que um arqueólogo, que acabara de fazer uma descoberta de grande importância, ter sido morto simultaneamente em Jerusalém da mesma forma.

Membro e historiador da maçonaria, o comissário Antoine Marcas é convocado para comandar a investigação. Ajudado por Jane Zewinski, agente de segurança da embaixada, Marcas descobrirá pistas sobre o envolvimento de uma outra sociedade secreta nos dois crimes que investigam – sessenta anos após a queda do III Reich, os arquivos dos franco-maçons, roubados pelo alemães, parecem ser o motivo do derramamento de sangue.

Juntos, Marcas e Jane – que ao contrário de seu parceiro maçon, é bastante hostil em relação à maçonaria por acreditar que a sociedade secreta seja a responsável pela morte de seu pai – terão que enfrentar os Thulé, adversários históricos dos maçons. Fanáticos, seus membros querem ressuscitar a ideologia nazista e estão dispostos a eliminar todos aqueles que tentarem atrapalhar seus planos obscuros.

Primeiro de uma série de livros protagonizados pelo comissário Antoine Marcas, O Ritual da Sombra, escrito pelo jornalista Eric Giacometti e pelo mestre maçon Jacques Ravenne, traz um enredo sombrio sobre os mistérios do grupo lendário Thulé. Desde 2005, os autores já lançaram outros três romances policiais com o personagem Marcas e usando a maçonaria como pano de fundo: La Croix des assassins, Le Frère de Sang e Conjuration Casanova, ainda inéditos no Brasil.

Nenhum comentário: