segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Echo Park


Em 1993, Marie Gesto desapareceu depois de sair de um supermercado em Hollywood, o detetive encarregado do caso é Harry Bosch que nunca conseguiu concluir a investigação, durante 13 anos de sua vida Harry nunca desistiu de Marie, se aposentou da polícia, mas anos depois voltou à ativa na unidade de Casos Abertos/Não resolvidos (Igual ao seriado Cold Case).

Um dia Harry recebe uma ligação da promotoria informando-o que um assassino serial está disposto a confessar mais crimes para evitar a pena de morte, e um desses crimes seria a de Marie Gesto.

Depois de tantos anos atrás de um rosto, Harry tem a possibilidade de fechar o caso e dar aos pais de Marie a chance de enterrarem sua filha, mas o assassino só irá falar com o responsável pelo caso, que é Harry.

Segue-se então uma série de embates burocráticos sobre a liderança da investigação e depois de uma entrevista na prisão onde o assassino confessa o crime com minuciosos detalhes, informando até mesmo o conhecimento da cova onde o corpo de Marie está, a promotoria inicia os preparativos para uma excursão com o criminoso ao local onde o corpo se encontra e é nesse momento que o caso se complica quando o assassino consegue fugir e matando vários policiais e ferindo gravemente a parceira de Harry.

Harry lança-se em uma perseguição implacável ao serial killer, sabendo que o tempo está se esgotando para achá-lo, ao mesmo tempo que Harry começa a encontrar falhas e lacunas no caso da promotoria, agora mais do que nunca ele irá precisar de toda sua experiência pra resgatar uma nova vítima que o assassino tomou durante a fuga e resolver o caso.

Um suspense muito bom de Michael Connely, que já foi jornalista policial durante 10 anos antes de se dedicar apenas a literatura.

Echo Park foi eleito, em 2006, o Melhor Livro de Mistério do Ano pelo Los Angeles Times.

Recomendo !

Marcello Lopes

Nenhum comentário: