quarta-feira, 28 de julho de 2010

Notícias do Mundo Editorial



1) Boas notícias para quem gosta de ler livros com qualidade e preço justo.

A editora inglesa Peguin Books fechou acordo com a Companhia das Letras, para mim a melhor editora brasileira, e vai editar seus livros do selo Classics.

Chegam às lojas no próximo dia 26 os quatro primeiros títulos: O Príncipe, de Maquiavel, Pelos Olhos de Maisie, de Henry James, e dois títulos organizados pelo historiador Evaldo Cabral de Mello, Joaquim Nabuco Essencial e O Brasil Holandês.

Os títulos lançados custarão de R$ 15 a R$ 35, com tiragens que podem chegar a 18 mil cópias (caso de O Príncipe). Por exigência da Penguin, todos os volumes sairão também no formato digital, com preços de 30% a 40% menores que os das edições impressas.

2) Os profissionais ligados à preservação da história do país estão se mobilizando contra o Projeto de Lei n.º 166, que tramita no Senado Federal.

O motivo do descontentamento é o artigo n.º 967, que propõe a destruição de autos judiciais arquivados há mais de cinco anos. Se aprovada, a nova lei reativaria um mecanismo promulgado pelo governo do general Emílio Garrastazu Médici, durante o período da ditadura militar. O Projeto de Lei prevê a preservação dos documentos judiciais somente em duas situações: se a guarda dos mesmos for reclamada por alguém ou se a autoridade jurídica decidir que determinado processo tem valor histórico.

Os historiadores e arquivistas argumentam que todo e qualquer documento pode servir de fonte histórica, e que não cabe ao judiciário julgar o “valor” dos autos penais. A Associação Nacional de História (ANPUH) enviou essa semana uma carta ao presidente da casa e autor do projeto, o senador José Sarney, pedindo a reformulação do texto.

A luta contra a proposta de lei não se restringe aos profissionais da área: no site da ANPUH é possível acessar um abaixo assinado pela revogação do artigo 967 do projeto.

3) Está com a estante cheia e tem dó de se desfazer daqueles livros que foram importantes, mas que já não fazem mais tanto sentido?

Sabrina Dotto Billo, uma gaúcha de Santa Maria, receosa quanto ao futuro de 250 obras essenciais para sua formação – todas nas áreas de psicologia e educação, criou um blog onde indica o livro, publica a resenha e deixa um espaço para os leitores manifestarem seu interesse por aquele título e comentarem a obra.

Depois, ela sorteia o livro. Simples assim. Quem ganha paga o sedex. Fica a dica para quem tem problema semelhante ou para aqueles que queiram seus livros! O dessa semana, por exemplo, é sobre psicanálise e está esgotado.

Todas as Informações do Publishnews

Nenhum comentário: