segunda-feira, 31 de maio de 2010

Desafio Literário - parte 2

Continuando o desafio literário, hoje escrevo sobre o livro que eu menos gostei, mesmo porque odiar é uma palavra muito forte e se tratando de livro eu não odeio nenhum deles.

Apesar de eu não gostar desse livro, eu o li inteiro mesmo porque detesto deixar uma história mesmo que seja uma ruim.


Uma biografia imaginária de Dimitri Borja Korozec, um anarquista especializado em assassinatos políticos, que se caracteriza por uma espantosa dificuldade em atingir as metas às quais se propõe. Sua "propensão natural pela catástrofe" fará dele eternamente o homem certo na hora errada. Porém, não lhe falta perseverança e ele vai mudando de cidade e de país, sempre convencido de que sua missão é matar tiranos.

Curiosamente, Dimitri está sempre no meio de algum acontecimento interessante. É assim que Jô Soares traça um roteiro geográfico para o seu assassino, e através dele, conta 40 anos de história.

Por que não gostei :

-> A resenha parece interessante, não é ? Mas não é, o gordo Jô Soares quer mostrar o quanto ele é inteligente e nos enche com dezenas de informações inúteis e fora do contexto para "enriquecer" a narrativa, que acabou que ficou muito chata e pedante.

Marcello Lopes

Um comentário:

Débora Lauton disse...

Do Jô, eu li o Xangô de Backer Street (nem sei se é assim mesmo que se escreve)... e não gostei, é até interessante e tal, mas sabe quando falta algo?? Sázon talvez =P...
Depois disso não tive mais vontade de ler outros livros do autor...

beijos,
Dé...