terça-feira, 20 de abril de 2010

LUTO NA MÚSICA

O rapper Keith Elam, 43, mais conhecido como Guru Jazzmatazz, morreu ontem. Ele sofria de câncer, segundo o site da revista britânica especializada em música "NME".

Guru ficou mais conhecido após formar, em 1985, a dupla GangStarr com o DJ Premier, um dos mais influentes grupos de hip-hop da costa oeste americana.

"De acordo com o [produtor] Solar [seu mais recente parceiro], Guru sofria com a doença há mais de um ano e após inúmeros tratamentos especiais sob a supervisão dos médicos, o lendário MC sucumbiu à doença", informa um comunicado reproduzido pelo site da MTV britânica.


No final de fevereiro, Guru teve um infarto e foi internado em um hospital, em coma.

Nascido em 1966, em Roxbury, Massachusetts, Guru alcançou a fama ao lançar o Gang Starr, em 1987, lançando álbuns clássicos como "Step in the Arena" (1991) e "Daily Operation" (1992).

Em 1993, ele lançou seu primeiro álbum solo, intitulado "Jazzmatazz, Vol. 1", que continha várias participações especiais, como Donald Byrd, N'Dea Davenport e Roy Ayers. O segundo volume, lançado em 1995, tinha Ramsey Lewis, Branford Marsalis e Jamiroquai.

Depois de lançar o álbum "The ownerz" em 2003, o GangStarr entrou em hiato por tempo indeterminado.

Em 2005, ele lançou o álbum "Version 7.0: The Street Scriptures" (2005) em parceria com o MC Solar, de quem se tornou grande amigo e lançou outros álbuns

Guru para mim é uma lenda viva do hip hop, conheci sua música quando trabalhava na Livraria Cultura do Shop. Villa Lobos e era responsável pela área de jazz com todas as suas nuances e variações, Guru JazzMatazz eu ouvia todos os dias, em seu cd, conheci artistas como Common, Solar (ótimo rapper francês) entre outros artistas.

Não é qualquer um que pode se dar ao luxo de ter em seu estúdio feras como Bob James, Branford Marsalis, Courtney Pine e suas músicas iam contra a a violência e o chamado rap de bandido nos EUA.




Vídeo: Guru and Chaka Khan
Notícia: Folha de Sp
Comentários: Marcello Lopes
Fotos : Google

Um comentário:

Lou James disse...

Bela homenagem, Marcello.
R.I.P. Guru.