segunda-feira, 5 de abril de 2010

Eddy Barrows é novo desenhista de Superman



Para quem não acompanha o mercado de HQs, a recente notícia de que Eddy Barrows é o novo desenhista de "Superman" (DC Comics) não se relaciona de imediato com o Brasil.

Mas, apesar do que o nome possa sugerir, o artista nasceu em Belém do Pará e cresceu em Belo Horizonte. Só arranha o inglês. A aparente coincidência entre o nome e o mercado norte-americano é, na verdade, fruto de um mal-entendido. 

"Em 1999, eu enviava desenhos por fax aos EUA", conta o quadrinista por telefone à Folha. "A parte de cima da página, onde estava meu nome, sempre saía cortada, e o agente pensava que era Eddy Barrows." 

Era Eduardo Barros. Mas o artista só percebeu o engano meses depois, quando não havia mais volta. "Eu teria de começar tudo de novo!", afirma.
Hoje, o quadrinista de 35 anos --que abandonou o fax como meio de transmissão de trabalhos-- está em alta no mercado norte-americano.

Ao assumir um personagem de peso como esse, ilustrando roteiros de J.M. Straczynski (ex-queridinho da Marvel), Barrows traçou seu nome no hall da fama das HQs de super-heróis.
A trajetória de Barrows lembra a do também brasileiro Ivan Reis --responsável por "Blackest Night", importante saga do Lanterna Verde. Ambos desenham com contrato de exclusividade para a DC. 

Tanto para Barrows quanto para Reis, no meio do caminho para o sucesso nos EUA havia Joe Prado, agente que faz a ponte entre os artistas daqui e as editoras de lá por meio da agência brasileira Art Comics.
Mas, anos antes de entrar para o primeiro escalão da DC, Barrows havia desistido da carreira em 2000. "Não estava satisfeito com meu traço, eu era ruim em cenários e em anatomia feminina", explica. 

Foi tentar a vida como jornalista, no "Estado de Minas", onde aprendeu "a entregar coisas para ontem". Em 2003, quando achou que estava pronto para voltar ao mercado, assinou contrato com a Image Comics (de Spawn e Whichblade) e desenhou gibis de "G.I. Joe". No ano seguinte, paquerou a Marvel e a DC e ficou com a última. 

Barrows é autor de um traço detalhista e proporcional na anatomia humana. Seus cenários, marcados por formas geométricas regulares, impressionam pelo perfeccionismo.

Ele estreia em "Superman" na edição 700, que deve sair em breve nos EUA. Segundo a Panini, que edita os gibis no Brasil, não há previsão de quando esses desenhos chegarão aqui.

"Há trabalhos meus que nunca foram publicados no Brasil", conta Barrows, que a cada dois meses recebe uma caixa com todos os gibis da DC Comics publicados nos EUA --mas só coloca alguns na estante, por falta de espaço.

Fonte: Folha de Sp

Nenhum comentário: