domingo, 28 de fevereiro de 2010

José Mindlin


O bibliófilo e empresário José Mindlin morreu na manhã deste domingo no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo.

Mindlin, que tinha 95 anos e era membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), estava internado havia um mês. O velório será realizado a partir das 13h no próprio hospital. O enterro está marcado para as 15h no Cemitério Israelita, na Vila Mariana, também na Zona Sul.

O bibliófilo era formado em direito pela Universidade de São Paulo e um apaixonado por livros. Em junho de 2009, ele doou sua biblioteca, a maior coleção particular de livros do Brasil, para a USP, transformando-a na a biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. Viúvo, o empresário deixa quatro filhos, 12 netos e 12 bisnetos.

Um comentário:

Lou James disse...

Se o livro fosse um ser q pulsa e respira, provido de entendimento, certamente estaria em luto. Mindlin era o seu melhor amante, possuia a 'loucura mansa' de, não apenas lê-lo, mas tbm de tê-lo. E, que livro não o queria como dono? Importava-se c/ a perpetuação do pensamento humano por meio deles e, sem eles, não teríamos conhecido às 'obras pilares' da cultura humana. Mindlin possuia, não apenas uma biblioteca, apreciava-os como objeto de culto, de arte. Nutria-se de prazer intelectual e físico e, agora, está passeando pela vasta biblioteca celestial. Se tenho uma 'pequena' biblioteca em meu apto., em parte é influência de Mindlin. Se sou bibliômano, contraí dele e, não quero a cura. Fica registrada minha homenagem ao maior bibliômano brasileiro.