domingo, 7 de junho de 2009

Francis Bacon


Francis Bacon é talvez o principal filósofo inglês, nasceu em Londres pouco tempo após o coroamento de Elizabeth I.


Esse período foi conturbadíssimo, por causa das disputas religiosas com a Igreja católica e a Reforma e por conta do cenário intelectual e cultural animado, um exemplo, seu contemporâneo Giordano Bruno, publica alguns trabalhos fundamentais e acaba sendo executado pela Inquisição.


Na mesma época William Shakespeare faz enorme sucesso.


A vida de Bacon se divide entre a filosofia e a corte, com aspirações políticas, sobe ao Parlamento pela primeira vez em 1584. Quando Jaime I ascende ao trono, depois da morte de Elizabeth I em 1603, o filósofo é gradativamente nomeado para cargos importantes, até que em 1618 recebe o título de Lorde Chanceler, nessa época já fazia 20 anos que ele publicara seu principal trabalho, Os Ensaios sobre Moral e Política, e ele já era considerado um grande pensador.


Bacon morre em 1626, depois de alguns anos de intensa produção, em 1620 publica Novum Organum, um tratado sobre método científico, dois anos depois publica a História Natural que é um catálogo do conhecimento científico que o homem acumulara até então.


Em 1627, é publicado o volume póstumo Sylva Sylvarum com a obra inacabada Nova Atlântida, onde Bacon apresenta uma sociedade imaginária que alcançou a felicidade através da utilização sábia da ciência.


A Sabedoria dos Antigos é um texto instigante onde Bacon reinterpreta os mitos propondo leituras alegóricas que formam um pequeno tratado moral, usado com certeza por gerações de poetas à procura de metáforas úteis.


Como filósofo da ciência, ele foi um brilhante organizador de métodos para o consenso, tendo redigido textos simples e curiosos.


São poucos os textos de Francis Bacon publicados no Brasil, na coleção Os Pensadores, o volume dedicado ao filósofo traz uma ótima tradução do Novum Organum e também da Nova Atlâtida.


A editora Unesp publicou um volume de A sabedoria dos Antigos com alguns verbetes incríveis.


Além desses, é possível encontrar Da proficiência e o avanço do conhecimento divino e humano ( Ed. Madras) e Ensaios sobre a Moral e a Política ( Ed. Edipro).


Nenhum comentário: