quinta-feira, 21 de maio de 2009

Lei obriga tradução de palavras estrangeiras em publicidade no Rio

Nada de "sale", "off" ou "delivery". Desde ontem, as peças publicitárias no Rio só podem usar palavras estrangeiras se tiverem a tradução --"liquidação", "desconto" e "entrega em domicílio", respectivamente, nos exemplos citados--, em letras do mesmo tamanho.

Quem desrespeitar a lei estará sujeito a uma multa de R$ 5.000. Na primeira reincidência, o valor será dobrado; na segunda, o alvará da empresa será suspenso.

O vereador Roberto Monteiro (PC do B) propôs a lei em 2007. Aprovada em abril passado, foi sancionada anteontem pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB). O vereador afirma que quis "preservar a cultura do país e facilitar a compreensão das propagandas por quem não conhece outros idiomas além do português".

Depois que os nossos hermanos nos chamam de macaquitos, todo mundo acha ruim...

E isso não é a toa, no Brasil só se copia as coisas ruins dos americanos, os programas de tv, esse tipo de propaganda nos shops, a vendedora nem sabe falar direito português e colocam SALE ou PRICE OFF, e o mais ridículo que eu acho são os rappers brasileiros usando roupas de times de basquete americano e bandanas coloridas ( as gangues americanas se diferenciam usando cores específicas) como os americanos.

Ah por favor, poderíamos muito bem copiar as instituições educacionais, como HARVARD, STANFORD, YALE que tem mais de 200 anos de tradição, o modo como os americanos poupam dinheiro, como eles se preparam para a Universidade, suas leis rígidas contra o crime, a construção de presídios como vemos nos filmes ou nos documentários na Nat Geo....

Que tal aprovar a lei de processar e prender os menores de 18 anos como adultos, ter leis mais pesadas para crimes como estupro, homicídio, tráfico e políticos. . .( ops. ..corrupção).

No Texas e outros estados existe uma lei que depois de 3 prisões por qualquer delito, o sujeito é sentenciado a pena perpétua sem condicional.

É uma coisa a ser pensada com muito carinho...

Marcello Lopes

Nenhum comentário: