quinta-feira, 14 de maio de 2009

Filme. . .



De vez em quando parece que Hollywood produz roteiros e filmes com qualidade e conteúdo.

O épico Agora, o novo filme do cineasta chileno Alejandro Amenábar, que despontou com Os Outros mostra a vida da matemática, filósofa e cientista Hypatia (Rachel Weisz) da cidade de Alexandria no Egito.

Hypatia era a filha de Theon, que foi considerado um dos homens mais cultos de Alexandria e criada em um ambiente de instrução de alto nível, desenvolvendo em sua filha um entusiasmo para a matemática e as ciências (astronomia e astrologia).

Hypatia sob a disciplina do seu pai desenvolveu para ela uma rotina física para assegurar para um corpo saudável para uma mente altamente funcional.

Em sua educação, Theon instruiu Hypatia em diferentes religiões do mundo e ensinou-lhe como influenciar pessoas com o poder das palavras. Ensinou-lhe os fundamentos do ensino, de modo que Hypatia se transformasse uma oradora eficaz .

Os estudos de Hypatia incluíram a astronomia, a astrologia, e a matemática.

Hypatia ficou mais conhecida pelo trabalho que fez na matemática do que na astronomia, primeiramente em seu trabalho nas idéias das seções cônicas introduzidas por Apollonius.

Editou o trabalho no Conics de Apollonius , que dividiu cones nas peças diferentes por um plano. Este conceito desenvolveu as idéias dos hipérboles, das parábolas, e das elipses. O trabalho de Hypatia neste livro importante, fez os conceitos ficarem mais fáceis de se compreender, assim fazendo o trabalho sobreviver muitos séculos.

Hypatia foi a primeira mulher há ter um impacto tão profundo na sobrevivência do pensamento adiantado na matemática.

A vida de Hypatia terminou tragicamente, foi atacada por uma multidão, apedrejada e morta graças à boatos de alguns de seus desafetos.

Muito tempo depois Descartes, Newton, e Leibniz expandiram seu trabalho.

Se Hollywood não alterar nada drasticamente, esse pode ser um ótimo filme.

Nenhum comentário: