domingo, 3 de maio de 2009

Computador dá receita para titular best-seller

Um grupo de matemáticos, partindo do princípio de que o segredo do sucesso de um best-seller está no seu título, alimentou um computador com os nomes de livros que estiveram no primeiro lugar na lista de títulos de ficção do jornal americano The New York Times durante 54 anos, e os 100 melhores livros na preferência dos ingleses, de acordo com pesquisa feita pela BBC.

Depois, compararam com os nomes de livros menos vendidos dos mesmos autores.Conclusões: os que se deram melhor foram títulos mais metafóricos que literais; entre os mais vendidos, a primeira palavra era freqüentemente pronome, verbo ou adjetivo; as formas gramaticais mais usadas eram a combinação de um possessivo com um substantivo, de adjetivo com substantivo, ou traziam a forma: "The... Computador dá receita para titular best-seller of..." [O... de...]


Segundo os pesquisadores, o melhor título é Sleeping Murder [Um crime adormecido], de Agatha Christie, com 83% de chances de virar um sucesso, e o pior, Cause of death [Causa mortis], de Patricia Cornwell, com apenas 9%O mentor da pesquisa, ex-acadêmico da Middlesex University, Atai Winkler, declarou que "quando testamos nosso modelo em 700 títulos publicados em mais de 50 anos, ele acertou a resposta sobre se o livro seria um best-seller ou não em 70% dos casos".

Para Winkler, pela natureza dos dados e pelo fato de os gostos mudarem muito, 70% de acerto é um índice surpreendentemente bom.

Mas o resultado mais espantoso da pesquisa foi descobrir que, seguindo o modelo criado pela equipe de Winkler, Código da Vinci é um título fadado ao fracasso."Nunca ninguém lerá mais do que uma minúscula fração das coisas que gostaria de saber.

Mas somente lê-las não lhes adianta nada: só se aprende se, de alguma forma, o material está integrado ao seu próprio processo criativo, senão ele só passa pela sua mente e desaparece."

Noam Chomsky

Nenhum comentário: