segunda-feira, 27 de abril de 2009

Fixer: The Taking of Ajmal Naqshbandi


Quanto vale a vida de um afegão ????


Essa é a pergunta que o documentário Fixer: The Taking of Ajmal Naqshbandi, procura responder.


O filme questiona o valor das vidas de acordo com sua nacionalidade, e mostra a vida de Ajmal que trabalhava no Afeganistão como fixer, ou seja, as pessoas locais que trabalham para jornalistas estrangeiros como tradutores e organizam entrevistas para eles.


O diretor americano decidiu fazer o documentário depois de entender a importância desse tipo de trabalho nas áreas de difícil acesso no Afeganistão enquanto rodava outro documentário sobre as tropas americanas.


Ajmal era o fixer da equipe de filmagem, e depois de sua morte o diretor decidiu fazer do afegão o seu personagem central.


Os "fixers" correm mais perigo do que os jornalistas estrangeiros nas zonas de conflito, por dois motivos, eles são considerados traidores pelo Taliban e não tem nenhum peso na hora de negociar a troca de prisioneiros.


E foi isso que aconteceu com Ajmal, quando ele foi preso junto com o jornalista italiano Daniele Mastrogiacomo e o motorista também afegão Sayed Agha, após duas semanas no cativeiro e com a pressão do governo italiano, o jornalista foi solto depois de ser trocado por prisioneiros do grupo Taliban.


O filme mostra algumas cenas da decapitação de Ajmal e de Agha já que o governo afegão se recusou a negociar mais prisioneiros com o Taliban. Ajmal tinha 24 anos e era recém-casado.
Marcello Lopes

Nenhum comentário: